June 12, 2018

Please reload

Posts Recentes

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Em Destaque

MBZ Mega Pró Wifi - O Super Arduino

September 15, 2017

 

Placa baseada no Arduino UNO, porem recheada de recursos e facilidades para aprendizagem e elaboração do seus projetos. A MBZ é bem elaborada desde sua PCI quanto a disposição dos seus componentes. Recursos integrados na placa como conexão padrão para RTC, conexão para bateria externa, Modulo WiFi ESP8266, comutação para programação do Atmega ou ESP atraves de jumpers simples, uma mini breadbord exclusiva entre outros recursos que vamos abordar mais adiante, faz dessa placa um destaque entre tantas outras do mercado.

 

 

       MBZ Pro Mega Wifi

 

WalProj

 

 

 

Vamos começar as explicaçoes falando sobre suas caracteristicas tecnicas e seus diferenciais

 

 

Características da placa:

 

  • Microcontrolador ATMega328P-PU

  • Fibra de vidro, dupla-face, acabamento de superfície HASL, máscara de solda verde e furos metalizados

  • Tamanho 90.5mm x 56.9mm

  • Compatível com shields do Arduino

  • Área de prototipagem para soldar componentes e módulos

  • Entrada DC principal e secundária com diodos de proteção de inversão de polaridade

  • 2 reguladores de tensão: 5V / 1A e 3.3V / 800mA

  • Dissipadores de calor na placa para os reguladores de tensão (veja como montar)

  • Conector I2C para módulos RTC (Real Time Clock) DS1307 e DS3231

  • Pinos ICSP 

  • Conexão Internet através do módulo ESP8266 (modelo ESP-01)

  • CI conversor de nível lógico de 5v para 3.3v (CD4050)

  • Portas digitais D3, D4, D9, D10, D11 e D13 disponíveis tanto em 5V como em 3.3V

Conector para adaptador FTDI para fazer upload dos programas.

 

 

               Seguindo os itens da descrição da placa vale a pena ressaltar alguns itens como a PCI. Sabemos que um projeto bem elaborado começa pela composição da sua PCI e a da MBZ é um show a parte. Placa de fibra de vidro, cantos arredondados, dupla face, furos metalizados e muito robusta. Sua cinegrafia é clara e bem visível, não dando margens para montagens erradas.

                      Outro item de destaque e que faz a diferença na hora de conectar varios periféricos ou shields na placa é sua fonte. A MBZ utiliza dois reguladores (PTH), um para 5V e outro para os 3,3V (800mA). Alem disso o dissipador para os reguladores esta na própria PCI da MBZ , dispensando assim o uso de outros meios para proteção contra sobre aquecimento. Alem desse fator sua entrada de alimentação tem a proteção contra inversão de polaridade.

 

 

 

 

 

 

 

Veja como montar os reguladores na pagina da Maxblitz

www.maxblitz.com.br/2016/10/reguladores-de-voltagem.html

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                                               A MBZ possue ainda uma conexão padrão I2C para conexão para módulos RTC (DS1307 e DS3231). Pinos ICSP, conversor de nível logico de 5V para 3,3V (CD4050) usado para adaptar o nível logico do pino  RX do ESP8266. Portas digitais D3, D4, D9, D10, D11 e D13 disponíveis tanto em 5V como em 3.3V. Conector padrão para modulo USB-Serial FTDI.

 

 

 

                                           Sobre o ESP8266 ...

 

                    A placa MBZ standalone tem o melhor suporte para o módulo Wifi ESP8266

 

  • LM1117: regulador de tensão de 3.3V que fornece 800mA de corrente, melhor que um Arduino comum que fornece apenas 150mA (a corrente de pico do ESP8266 pode chegar a aproximadamente 300mA);

 

  • conversor de nível: enquanto as portas do Arduino trabalham com 5V, as portas do ESP8266 suportam no máximo 3.6V. A MBZ standalone tem suporte para o circuito integrado 74HC4050 (CD4050), que provê a forma mais segura e rápida de trabalhar com o ESP8266;

 

  • ESP8266 habilitado por software ou hardware: você pode configurar a placa para deixar o ESP8266 sempre ligado, ou usar a porta 4 do ATMega328P para ligar e desligar o ESP8266 pelo seu programa, permitindo assim economizar energia quando o Wifi não está em uso (o ESP8266 consume apenas 0.3mA quando está desabilitado);

 

  • acesso direto ao adaptador FTDI: apenas com um ajuste de jumpers, você pode configurar a placa para ligar o FTDI diretamente ao ESP8266, permitindo fazer programação do firmware. 

     

                                  Conexão padrão para o modulo ESP8266-01, com jumpers para configuração e programação do modulo ESP8266, independente do Atmega. Esta disponível na placa também as conexões das GP I/O (0 e 2). O ESP pode ser programado para funcionar como standalone ou interagir diretamente com o atmega da placa MBZ.

 

                                      A programação da placa é bem simples. Um conjunto de Jumpers na conexão do FTDI pode facilmente direcionar a programação para o Atmega (arduino) ou para o ESP8266, bastando para isso fazer uma simples troca de posição. Veja a figura acima.

 

Habilitar / Desabilitar o ESP8266

 

Na maioria das vezes o seu programa não precisa acessar a internet o tempo todo, então você pode economizar energia ao ligá-lo somente quando necessário.
Para configurar a MBZ standalone no "modo software", posicione os jumpers (perto do botão de reset do ESP) conforme a figura abaixo:

 

 

Se você precisa que o ESP8266 fique sempre ligado, deixe a configuração da MBZ Standalone para "modo hardware". Nesse caso a porta 4 do Arduino fica disponível para uso.

 

 

 

Segue abaixo vídeos de como montar, configurar e programar a MBZ.

 

 

Montagem completa da placa

 

 

 

 

 

 

 

 

Vídeo sobre configuração dos Jumper

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Como ter 3.3V usando apenas o adaptor FDTI/USB
 
 

                                Para que os reguladores de tensão possam fornecer o máximo de corrente, o LM1117-3.3V não está ligado na saída do LM7805, e sim diretamente na entrada DC principal/secundária.

Por isso, quando se está usando um adaptador FTDI, a alimentação de 5V proveniente da USB, não alimenta o LM1117-3.3V, sendo assim, para se ter 3.3V é necessário ter alimentação na entrada DC principal/secundária.

Se a alimentação estiver sendo fornecida apenas pelo adaptador FDTI, a placa terá somente 5V.

Se você pretende usar a MBZ standalone como placa de desenvolvimento, vai usar com freqüência o adaptador FTDI. Neste caso é interessante fazer uma pequena adaptação, para ter 3.3V quando a placa estiver sendo alimentada apenas pela USB.

 

 

Para realizar essa adaptação, basta soldar um diodo (1N4007 ou 1N4001) entre os pinos 5V e VIN. O ânodo do diodo deve ser soldado no pino 5V e o cátodo no pino VIN.

Desta forma a placa manterá as suas características originais, tendo alimentação independente dos reguladores de tensão, e também terá 3.3V quando estiver sendo alimentado por um adaptador USB. 

A corrente fornecida pela USB é suficiente para alimentar corretamente o módulo ESP-01. 

 

 

 

 

https://www.facebook.com/maxblitztech/

http://www.maxblitz.com.br/

 

 

A MBZ Pró Mega WiFi foi idealizada, projetada e produzida por Marcelo Maximiano (MAX).

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now